sexta-feira, 10 de junho de 2022

Xangai impõe novo lockdown em distrito para realizar testes em massa

Xangai entra no segundo mês de bloqueio em toda
 a cidade e levanta preocupações com a política covid 
zero do governo. Imagem do dia 10 de maio de 2022 
 Foto: Graeme Kennedy/Shuttestock | Lockdown

Minhang possui mais de dois milhões de habitantes

Xangai vai impor um novo lockdown no distrito de Minhang no fim de semana. O objetivo é fazer testagem em massa para a covid-19 nos dois milhões de habitantes do local, informou o governo nesta quinta-feira, 9.

“O fechamento será suspenso depois da coleta de amostras”, comunicou o Partido Comunista da China (PCC), por meio do WeChat (semelhante ao Twitter). A ditadura não detalhou quais serão as medidas adotadas, caso algum morador teste positivo para covid-19.

Volta dos lockdowns

-Publicidade-

Depois de confinar quase 25 milhões de habitantes de Xangai em março, o PCC aliviou algumas restrições para o enfrentamento do coronavírus. De acordo com as autoridades, a China enfrentava o pior surto de covid-19 dos últimos dois anos.

Dessa forma, o PCC lançou a chamada “política da covid zero”. Trata-se de um conjunto de normas que determinam que pessoas infectadas sejam isoladas em um centro de quarentena. A medida abrange ainda aqueles que moram no mesmo local.

Segundo o jornal britânico The Telegraph, o anúncio da restrição gerou medo entre alguns moradores do distrito. No WeChat, os usuários temem que o lockdown possa ser prolongado para além do sábado.

“O governo precisa esclarecer se o bloqueio realmente será suspenso depois que as amostras forem coletadas”, escreveu um dos internautas.

Lockdown em Xangai

Xangai é a maior cidade da China e um importante centro financeiro global. O mais recente lockdown da cidade, iniciado em março de 2022, ameaçou a escassez de alimentos nos países que dependem das exportações da China. No entanto, a cidade está retornando, aos poucos, à normalidade a partir da semana passada.

Redação Oeste