quarta-feira, 15 de junho de 2022

Polícia Civil investiga furto de busto de bronze de Raul de Leoni em Petrópolis, no RJ

Busto de Raul de Leoni foi furtado em
Petrópolis, no RJ. Foto: Marcelo Berner/Inter TV

Desaparecimento do monumento foi notado e registrado na última sexta-feira (10).

A Delegacia de Petrópolis, na Região Serrana do Rio, está investigando o furto do busto de bronze de Raul de Leoni, que ficava em um pedestal em um jardim, ao lado do Centro de Cultura da cidade, que leva o nome do poeta.

De acordo com o Instituto Municipal de Cultura, o desaparecimento do monumento foi notado e registrado na delegacia na última sexta-feira (10).

Segundo o Centro Integrado de Monitoramento e Operações de Petrópolis (Cimop), a câmera que capta imagens do trânsito de veículos na área não registrou nenhuma imagem relacionada ao desaparecimento do busto.

A Polícia Civil abriu um processo administrativo para apurar o caso.

Sobre Raul de Leoni

Considerado por alguns como um poeta parnasiano e por outros como um simbolista, Raul nasceu no Rio de Janeiro em 1895. Em 1914, ele começou a trabalhar para diversos órgãos de imprensa do Rio de Janeiro, como a revista Fon-Fon, Para Todos, Jornal do Brasil, Jornal do Comércio, O Jornal e O Dia.

Raul se formou em Ciências Jurídicas e Sociais em 1916, teve uma breve passagem pela carreira diplomática em 1917/18 e publicou seu primeiro livro, “Ode a um poeta morto”, em 1919.

Ele morreu aos 31 anos por complicações da tuberculose em Itaipava. A doença o impediu de assumir o cargo de deputado na Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro, para o qual havia sido eleito em 1919, pouco depois de publicar seu primeiro livro. O corpo do poeta está sepultado em Petrópolis.

Por g1 — Petrópolis