quinta-feira, 2 de junho de 2022

PCO chama Moraes de ‘skinhead de toga’ e defende dissolução do STF

O ministro do Supremo Tribunal Federal 
Alexandre de Moraes, durante uma palestra na Faap, 
em São Paulo - Foto: Werther Santana/Estadão Conteúdo

Partido acusou o ministro de tramar 'um golpe nas eleições'

O Partido da Causa Operária (PCO) chamou o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), de um “skinhead de toga”. A página do PCO no Twitter publicou o post nesta quarta-feira, 1°, para criticar a fala do juiz, que ameaçou cassar o registro de candidatos que divulgarem fake news.

Ainda segundo o PCO, Moraes planeja um “golpe nas eleições” deste ano. “A repressão aos direitos sempre se voltará contra os trabalhadores”, observou o PCO. Na sequência, a legenda de esquerda pede ainda o fim da Corte. “Dissolução do STF!”, encerra o partido, na publicação.

Reincidência

Não é a primeira vez que o PCO provoca polêmicas no entorno do STF. Em um evento no Sindicato da Construção Civil de Fortaleza em setembro de 2021, um militante de esquerda ligado à legenda pregou violência contra ministros do STF, o Congresso Nacional e o que chamou de “burguesia”.

“Tem que acordar todos os dias querendo pegar pelos cabelos cada um daqueles ministros do STF — se puxar pelo Fux sai a peruca —, o presidente da Câmara dos Deputados e o presidente do Congresso”, disse o historiador Jones Manoel. “Tem que odiar, ter raiva, cuspir, odiar a burguesia brasileira e todos os seus representantes.”

Até o momento, o homem não foi enquadrado no inquérito inconstitucional das fake news ou dos atos antidemocráticos. Os procedimentos investigam apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, entre eles, jornalistas e um deputado.

Cristyan Costa