quarta-feira, 1 de junho de 2022

Lira defende privatização da Petrobras: ‘Vai viver com o ônus e o bônus’

Petrobras: a depender de Lira, estatal será privatizada 
Michel Jesus/Câmara dos Deputado

Presidente da Câmara disse que uma possível votação de proposta de privatização da estatal pode ocorrer a partir de novembro

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), voltou a defender a privatização da Petrobras, que, segundo ele, atualmente se preocupa apenas com a distribuição de dividendos e não assume a responsabilidade pela alta dos preços dos combustíveis — que sempre recai na conta do Poder Executivo federal.

“Aí a Petrobras deixa de ser uma empresa estatal e vai viver com o ônus e o bônus de sua marca. Penso que é uma forma de o governo se livrar do ônus do aumento dos combustíveis”, afirmou, em entrevista à TV Record.

Lira disse, no entanto, que a possível votação de uma proposta de privatização da estatal pode ocorrer a partir de novembro, depois do período eleitoral.

O presidente da Câmara defendeu, na última semana, penalizações contra a Petrobras. De acordo com ele, existe denúncia de cartel no gás de cozinha. “O Cade [Conselho Administrativo de Defesa Econômica] já deveria ter dado resposta a esses exageros do monopólio da Petrobras. Ela pode responder por isso e por muito mais coisas”, disse.

A privatização da Petrobras é defendida pelo governo de Jair Bolsonaro (PL) e é vista como um dos focos do ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, que assumiu recentemente o ministério.

Redação Oeste