segunda-feira, 13 de junho de 2022

Governador Cláudio Castro lança os primeiros cursos de graduação da UERJ em Cabo Frio

Serão oferecidas vagas para Medicina, Geografia e Ciências Ambientais

O governador Cláudio Castro lançou, nesta sexta-feira (10/06), os primeiros cursos de graduação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), no Hospital Universitário Reitor Hesio Cordeiro, em Cabo Frio. A partir de agora, a população da Região dos Lagos terá três opções para cursar: Medicina, Geografia (licenciatura) e Ciências Ambientais (bacharelado).

A previsão é que o vestibular seja realizado em dezembro deste ano, em exame único, com 60 questões objetivas e prova de redação. Segundo o cronograma estabelecido pela Uerj, as aulas começarão em 2023. A faculdade de Medicina era uma das mais esperadas pelos moradores de toda a região.

- Nenhuma empresa irá investir em uma cidade que não tenha segurança, saúde, qualificação de mão de obra e estradas decentes. Um hospital universitário como este é fundamental para que a gente mude a realidade. Não dá para pensar em futuro sem ciência e tecnologia. Esse é o estado que a gente quer, um Rio de Janeiro que tenha segurança, oportunidades e que seu povo seja tratado com dignidade - destacou o governador.

A Uerj voltou a ser uma instituição com capacidade de investimento e ampliação, tanto do seu corpo discente quanto docente. A universidade é nosso patrimônio e durante muito tempo foi deixada em segundo plano. Hoje, a maioria dos programas do estado tem a digital e a chancela da Uerj. Isso dá uma qualidade técnica que a gente não tinha, além de valorizar a instituição - destacou Cláudio Castro.

A cerimônia foi realizada no Hospital Universitário Hesio Cordeiro. Além do governador  Cláudio Castro, o secretário de Estado de Ciência e Tecnologia, João Carrilho, o reitor em exercício da Uerj, Lincoln Tavares Silva, e autoridades locais participaram do lançamento.

- A Uerj passa a fazer parte da história da Baixada Litorânea. Teremos uma das melhores faculdades do mundo, com curso de Medicina tão sonhado pela cidade (de Cabo Frio) e cidades vizinhas. Uma universidade pública, gratuita e de qualidade - disse Carrilho, adiantando que 140 vagas serão criadas para a universidade no próximo ano.

O reitor em exercício, Lincoln Tavares Silva, elogiou o empenho do governo do estado.

- É um projeto fruto da união de esforços, que se transformará em processo social de grande repercussão para toda a sociedade local. O momento é de interiorização. Esse vestibular vai ser um dos mais concorridos do Brasil - comentou.