segunda-feira, 20 de junho de 2022

Genro de Abílio Diniz, Luiz Felipe d’Avila critica Lula: ‘Sempre do lado do crime’

Luiz Felipe d'Avila é pré-candidato à Presidência
 Foto: Divulgação/CLP

Pré-candidato à Presidência não poupou críticas ao petista, que assumiu ter pedido a libertação dos sequestradores do empresário

Luiz Felipe d’Avila, pré-candidato à Presidência da República pelo Novo, criticou as recentes declarações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que admitiu ter pedido a libertação dos sequestradores de Abílio Diniz.

“Desde 1989, o PT negava que tinha relação com os sequestradores de Abílio”, escreveu d’Avila, que é genro do empresário, em publicação Twitter. “Agora, Lula confessou com todas as letras que participou ativamente da libertação dos criminosos. Esse é o PT. Esse é o Lula. Sempre do lado do crime. E essa turma ainda quer voltar ao poder.”

Na sexta-feira 17, em evento de pré-campanha realizado em Maceió (AL), Lula disse ter pedido ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e ao ex-ministro da Justiça Renan Calheiros (MDB) a libertação dos responsáveis pelo sequestro de Abílio. O caso relatado pelo petista teria ocorrido em 1998, quase dez anos depois de Diniz ter sido alvo dos criminosos, em 1989. Entre os sequestradores, estavam argentinos, chilenos, canadenses e um brasileiro.

Lula pediu a FHC que libertasse sequestradores de Abílio Diniz

“Havia dez brasileiros presos”, disse Lula. “Foram presos em 1989, naquele sequestro do Abílio Diniz. Esses jovens ficaram presos por dez anos. E houve um momento em que fui conversar com Fernando Henrique, porque eles [os criminosos] estavam em greve de fome. Eles iriam entrar em greve seca, em que você fica sem comer nem beber. Aí, a morte seria certa.”

Edilson Salgueiro