terça-feira, 14 de junho de 2022

Fundação rio das Ostras de Cultura monta espaço instagramável no Jazz & Blues Festival

A equipe da Fundação está trabalhando a todo vapor
Foto: Divulgação

Com o tema “Tem Jazz & Blues até no Fundo do Mar”, a Fundação Rio das Ostras de Cultura (Froc) vai inovar mais uma vez na sua participação no Rio das Ostras Jazz & Blues Festival, considerado o maior festival do gênero da América Latina e também o principal evento cultural do Município.

A novidade da 18ª Edição do Festival será o espaço instagramável montado pela Froc na Cidade do Jazz. Com uma decoração voltada para o mundo subaquático e com personagens marinhos formando uma banda, o público vai poder utilizar a área para tirar fotos como se fosse parte do grupo musical que está participando do Festival. Uma equipe de servidores da Casa de Cultura Bento Costa Jr e da Fundição de Artes e Ofícios está criando as peças, que vão compor os instrumentos utilizados pelos “músicos”, como o saxofone, o teclado e o baixo, além da decoração com corais e águas marinhas e instalações artísticas criadas pelo artista plástico Paulo Gonçalves.

Um grupo de atores estará caracterizado e estilizado como personagens do fundo do mar passeando pela Cidade do Jazz, convidando as pessoas para conhecer o espaço da Fundação.

A área cultural também vai contar com a exposição de artistas da Cidade, apresentando o seu material de divulgação do Clube do Vinil com a comercialização de LPs de vinil e o som ambiente entre as atrações; um estande com peças relativas ao Festival para o público comprar e guardar de lembrança e um espaço específico do Ateliê Vera Luzente, com um artesanato voltado para identidade cultural de Rio das Ostras.

O grupo de artesãos que compõe o Ateliê vem se reunindo e estudando a história do Município, sob a mentoria do artista plástico e servidor da Fundação, Rodrigo Pontes. A ideia do Ateliê é fazer um material que venha criar um link afetivo no desenvolvimento de peças que tenham a nossa identidade, a identidade de Rio das Ostras e não peças que possam ser encontradas em qualquer lugar.

As peças do Ateliê são exclusivas e relativas a Rio das Ostras para que as pessoas que as adquirirem possam sempre lembrar da nossa Cidade com carinho. Para garantir isso, nos reunimos e estudamos a história do Município para que cada um deles possa escolher que segmento vai seguir. É o momento do artesanato de Rio das Ostras crescer, aparecer e ser valorizado como ele merece”, acredita Rodrigo Pontes.

De acordo com a presidente da Froc, Cristiane Regis, a ideia de fazer um espaço instagramável nesta edição é fazer com que as pessoas se sintam parte integrante do evento. “Além de curtir o Festival, o público vai poder fazer fotos no nosso espaço como se fosse parte do espetáculo que estamos produzindo. Vamos manter o espaço do Clube do Vinil, o dos artesãos do Ateliê Vera Luzente e o dos artistas da nossa Cidade para que eles possam apresentar o seu trabalho e comercializar sua arte para um grande público que sempre marca presença no Festival”, explicou a presidente.