quinta-feira, 9 de junho de 2022

Enel inicia Lab Cidades Criativas no entorno da subestação Elagos em Rio das Ostras

Atividades com viés cultural e educacional de projetos desenvolvidos pela Enel vem sendo oferecidas a moradores de Rocha Leão, em Rio das Ostras, nas últimas semanas.

A segunda etapa das atividades socioeducativas e culturais relacionadas à sustentabilidade no entorno da nova Subestação ELagos, em Rio das Ostras, começa na próxima sexta-feira (10) com o projeto Laboratório Cidades Criativas. Realizado pela Enel Distribuição Rio - por meio da Lei de Incentivo à Cultura, junto com a Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro e a Quitanda Soluções Criativas - o LAB elegeu artistas locais, em parceria com a Secretaria de Cultura do Município, para revitalizar a praça pública de Rocha Leão.

A ideia central do projeto é resgatar a história e a memória do bairro por meio da biografia de seus moradores e dos eventos históricos que ali ocorreram. O projeto pretende resgatar a linha do trem que circunda o chão da praça, para motivar quem passar por ali a explorar todas as estações locais. Cada estação (academia, ponto de leitura, parquinho, quadra e área de convivência) receberá um nome escolhido pela Fundação Rio das Ostras de Cultura.

Em seguida, a partir do próximo dia 20, alunos de escolas públicas de Rocha Leão receberão oficinas e atividades culturais práticas e estéticas envolvendo a arte urbana. Em paralelo, artistas da região estarão responsáveis pela pintura dos muros das escolas e do muro da Subestação ELagos com temas de sustentabilidade, biodiversidade, segurança da população e segurança do trabalho.

Ainda dentro da proposta de levar atividades socioeducativas e culturais relacionadas à sustentabilidade ao entorno da nova subestação, no final de maio, foi concluída a série de palestras do Enel Compartilha Energia na Escola para mais de 300 participantes em duas instituições municipais de ensino. Em parceria com a STN Empreendimentos - à frente da obra de construção da ELagos - as palestras abordaram o conceito de energia e mostraram como a eletricidade chega até a casa dos alunos.

Além disso, as escolas receberam a visita da equipe técnica da STN, que falou sobre a relação da energia com a sustentabilidade. Também foram distribuídos exemplares do gibi da Enel “Juca Energia”, que traz, de forma lúdica, dicas de segurança com a eletricidade dentro e fora de casa. Os estudantes participaram ainda de uma gincana com apresentações artísticas de música, teatro, desenho, poesia, dança e pintura, incluindo a montagem de uma maquete sobre os conteúdos que aprenderam durante as palestras.

Sobre o LAB Cidades Criativas 

O LAB Cidades Criativas é um programa de design urbano e ocupação cultural que busca reestruturar praças públicas de cinco cidades fluminenses: Rio das Ostras, São João da Barra, Macaé, Casimiro de Abreu e Rio Bonito. O projeto atual consiste em ações de intervenção urbana como pinturas, instalações e mobiliário urbano através da convocação de artistas e da participação popular. Em Macaé, o LAB foi concluído no final de maio, e até agosto as cinco cidades deverão ter sido contempladas com ações do projeto.

Outra ação do LAB nas praças é a oferta de QR Codes para acionamento de um educador físico online capaz de auxiliar a população com a utilização de aparelhos para exercícios físicos disponíveis no local. Além disso, o programa vai selecionar até 20 jovens para participar de formações artísticas livres em arte urbana com os artistas da Rua Walls. A ideia é selecionar e premiar propostas artísticas e arquitetônicas, bem como oferecer bolsas para jovens artistas visuais e/ou estudantes de arquitetura.

Para o responsável por Projetos de Sustentabilidade da Enel Rio, Leonardo Soares, “os impactos dessas transformações promovem uma dinâmica social de bem-estar urbano que reconhece as territorialidades e a inteligência coletiva. Por meio de intervenções urbanas, o projeto ajuda a construir de cidades menos desiguais e mais sociáveis, além de promover o ordenamento e a reestruturação de áreas subutilizadas e com potencial de transformação social e criativa.”

Sobre o Enel Compartilha Energia na Escola

Baseado na metodologia do Procel, o Enel Compartilha Energia na Escola trabalha a importância da valorização dos recursos naturais e do consumo consciente, principalmente da energia elétrica, por meio dos conceitos de desenvolvimento sustentável e eficiência energética. A iniciativa também conta com a Nave Educacional Enel - um ônibus adaptado com recursos audiovisuais e interativos, jogos lúdicos e tecnologia de realidade virtual 3D. Para Leonardo Soares, responsável por Projetos de Sustentabilidade da Enel Rio, “o principal objetivo do Enel Compartilha Energia na Escola é promover a mudança de hábitos de consumo de energia da comunidade escolar e promover mais conhecimentos sobre sustentabilidade e eficiência energética".

Sobre a obra da Subestação Lagos 

As obras da Subestação de Entroncamento Lagos devem injetar até 1.600 MVA de potência na rede e terão capacidade de atender mais de 700 mil clientes nas regiões dos Lagos e Norte Fluminense. O investimento neste projeto chega a R$107 milhões. A nova subestação faz parte de uma série de obras programadas pela Enel Rio para aumentar a qualidade do fornecimento e fortalecer a rede na área de concessão da distribuidora no estado. Nos últimos dois anos, foram investidos R$1,5 bilhão que contribuíram para a melhora na qualidade do fornecimento de energia ao cliente. 

A nova subestação prevê iniciativas de eficiência energética durante a operação, incluindo 100% de luzes de LED, construção projetada para uso inteligente de iluminação e ventilação natural, sensores de presença e sistema de refrigeração mais modernos e eficientes. A reutilização de recursos também está incluída no projeto, que propõe novas formas de pensar no descarte, além de reuso de água e materiais. Todo o projeto de construção da subestação contemplou iniciativas mais sustentáveis desde a sua etapa de planejamento. “A unidade, além de trazer maior segurança ao sistema de fornecimento de energia elétrica, tem o compromisso de impactar de forma positiva a comunidade de seu entorno com projetos culturais e sociais”, afirma Rover França, responsável por Obras de Alta Tensão da Enel Rio.