terça-feira, 31 de maio de 2022

Putin se solidariza com Bolsonaro por chuvas no Recife

O presidente Jair Bolsonaro (PL) cumprimentando o 
presidente da Rússia, Vladimir Putin, na cerimônia de 
encerramento do Fórum Empresarial do BRICS (2019) 
 Foto: Marcos Corrêa/Presidência da República

Presidente russo afirma que seu país "compartilha pesar" pela catástrofe ocorrida no Nordeste brasileiro

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, enviou uma mensagem particular para o chefe do Executivo brasileiro, Jair Bolsonaro (PL), lamentando a destruição causada pelas chuvas no Recife, capital de Pernambuco.

“A Rússia compartilha o pesar daqueles que perderam seus parentes e entes queridos como resultado do desastre natural desenfreado e espera uma rápida recuperação de todas as vítimas”, falou Putin, em mensagem publicada no site oficial do Kremlin.

Neste fim de semana, a região Nordeste do país foi afetada por fortes chuvas, que causaram deslizamentos e enchentes. De acordo com Defesa Civil de Pernambuco, ao menos 91 pessoas já morreram em decorrência do desastre. O governo local registra 3.957 desabrigados, sobretudo nos municípios da Região Metropolitana do Recife (RMR) e na Zona da Mata Norte.

-Publicidade-

Nove municípios já decretaram situação de emergência: Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, São José da Coroa Grande, Moreno, Nazaré da Mata, Macaparana, Cabo de Santo Agostinho e São Vicente Ferrer.

Presidente visita Recife

Nesta segunda-feira, 30, o presidente Jair Bolsonaro (PL) sobrevoou as áreas afetadas. A visita foi acompanhada do ministro da Defesa, Paulo Sérgio, e do comandante militar do Nordeste, General Richard Nunes. Mais tarde, Bolsonaro participou de entrevista coletiva com o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, Anderson Torres, ministro da Justiça, e Marcelo Queiroga, ministro da Saúde.

O presidente também anunciou que as Forças Armadas irão colaborar nos trabalhos de resgate. O governo prometeu R$ 500 milhões de ajuda em verbas para as vítimas do desastre.

“Tudo que nós pudermos fazer e entregar diretamente aos interessados, sem passar por governadores e prefeitos, nós faremos”, declarou o chefe do Executivo, em coletiva.

Redação Oeste