Polo de transformação de gás em energia reforça relação entre Macaé e os Estados Unidos

Macaé apresenta um novo ciclo de investimentos e geração
 de negócios. Fotos: / Marcio Siqueira / Jan-Rune Smenes / Pexels 

Ao se projetar como o maior hub nacional de processamento e transformação de gás natural em energia, Macaé apresenta um novo ciclo de investimentos e geração de negócios em diferentes setores industriais, com potencial de consolidação de parcerias e tratados econômicos com segmentos empresariais dos Estados Unidos.Esse potencial foi apresentado pelo prefeito Welberth Rezende a Cônsul-geral dos Estados Unidos no Brasil, Jacqueline Ward, que visitou Macaé nesta quinta-feira (12) acompanhada do Chefe de Política e Economia da Embaixada, Jesse Levinson.

O encontro estabeleceu laços diplomáticos importantes entre o governo municipal e a representação do governo dos Estados Unidos no Brasil, com o objetivo de levar o potencial de Macaé no desenvolvimento de projetos e empreendimentos de produção energética em diferentes matrizes para empresas americanas de alcance global.

“Macaé é uma cidade estratégica para o segmento de óleo e gás e, por isso, contamos com a presença de muitas empresas americanas que são responsáveis por termos a expertise única neste segmento. Mas somos um município de sucesso também em outros segmentos que fortalecem a nossa economia e estabelecem potencial para mais investimentos internacionais”, apontou o prefeito.

Para a cônsul-geral, o Secretário de Desenvolvimento Econômico, Rodrigo Vianna, apresentou as oportunidades de investimentos para empresas americanas que atuam na indústria petroquímica em participar do novo ciclo de expansão de Macaé ao ser o maior polo de transformação do gás natural em energia no Brasil.

“As companhias americanas promovem um serviço de excelência nesses 44 anos de atividades do mercado de óleo e gás que se renova hoje e abre mais perspectivas de negócios e de investimentos para essas mesmas empresas. Macaé passa a ser, dentro dos próximos anos, o maior ambiente gerador de energia no país, promovendo através do gás a expansão industrial nacional. Somos a base de expansão do mercado do gás no Brasil, e aprimoramos também outras atividades essenciais à essa nova dinâmica de crescimento como o segmento agroeconômico com potencial de investimentos e parcerias com empresas americanas“, apontou Rodrigo.

A excelência nas ações de enfrentamento à pandemia da Covid-19, através da campanha de vacinação e as estratégias que garantiram a Macaé o menor índice de letalidade do Estado, assim como os projetos desenvolvidos através de parcerias com a UFRJ e outras instituições de pesquisa e de ensino também foram destacados pela equipe do governo.

A Cônsul-geral dos Estados Unidos no Brasil destacou a possibilidade de promover intercâmbio entre Macaé e a Embaixada para a realização de programas de intercâmbio e análise de projetos também voltados a energia.

“Uma boa proposta de pensar em grandes possibilidades de parcerias. É uma prioridade para o governo americano expandir oportunidades de energias renováveis. Temos a expectativa de chegada de uma nova embaixadora que possui experiência no setor privado. É impressionante o que aconteceu aqui em Macaé durante a pandemia, sendo possível ver a diferença com outras cidades do país. Deixamos como proposta a parceria para promover intercâmbio entre estudantes e trocar essas experiências”, sugeriu Jacqueline.

A equipe do Consulado Americano apresentou também a proposta de trazer para Macaé um serviço de atendimento à famílias americanas que residem na cidade, com objetivo de facilitar processos de emissão de documentos e outros protocolos oficiais.

O encontro contou também com a presença da primeira-dama Quelen Rezende, do Procurador Geral do município, Fabiano Paschoal, além dos Secretários de Relações Institucionais, Tito Simões, do Ambiente, Juninho Luna, de Agronomia, Dudu Jardim, de Turismo, Léo Anderson, de Políticas Energéticas, Tiago Rocha, de Desenvolvimento Social, Fabrício Afonso Rodrigues, de Ensino Superior, Flaviá Picon e do Procurador da Chefia de Gabinete, Rodrigo Cavour.

Os presidentes da Associação Comercial e Industrial de Macaé (ACIM), Frederico Barreto, da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Macaé, Luís Henrique Fragoso, além de representantes da Fecomércio e da Rede Petro-Bacia de Campos também participaram do encontro.

Postagem Anterior Próxima Postagem