Polícia investiga defensora pública que chamou entregador de ‘macaco’

Defensoria Pública confirmou que Claudia Alvarim Barrozo
 está aposentada desde 2016. Reprodução / Twitter @SGOurgente

Caso aconteceu em Niterói, cidade da região metropolitana do Rio de Janeiro; mulher é investigada por crime de injúria racial por preconceito

 Uma defensora pública aposentada está sendo investigada pela polícia fluminense por crime de injúria por preconceito. O caso aconteceu nesta quarta-feira, 4, em Niterói, cidade da região metropolitana do Rio de Janeiro. A defensora teria chamado um entregador de “macaco. O próprio trabalhador registrou o momento em que foi ofendido pela mulher, identificada como Cláudia Alvarim Barrozo. A Defensoria Pública confirmou que Claudia está aposentada desde 2016 e afirmou, em nota, que é “absolutamente contra qualquer forma de discriminação e tem núcleos e ferramentas especializadas capazes de colaborar para ações afirmativas”. O caso está sendo investigado pela 81ª Delegacia de Polícia, em Itaipu, e está sendo tratado como injúria por preconceito.

Por Jovem Pan

*Com informações do repórter Rodrigo Viga

Postagem Anterior Próxima Postagem