Menino torturado pelo padrasto em São Francisco de Itabapoana, RJ, recebe alta do hospital

Erivaldo Ferreira de Oliveira foi preso em
 São Pedro da Aldeia após cerco da polícia.
Foto: Polícia Civil

A criança e a mãe eram mantidas em cárcere privado pelo ex-companheiro da mulher que, inclusive, proibia os dois de manter contato com a família em Cabo Frio. Homem foi preso na sexta-feira (6) e transferido no sábado (7) para o presídio de Benfica.

O menino de 3 anos torturado pelo padrasto em São Francisco de Itabapoana, no Noroeste Fluminense, já teve alta do hospital.

criança e a mãe eram mantidas em cárcere privado pelo ex-companheiro da mulher que, inclusive, proibia os dois de manter contato com a família em Cabo Frio.

A polícia chegou até o criminoso depois que a vítima conseguiu enviar uma mensagem de texto com a localização de onde estava durante um descuido do homem. Ele foi preso na saída de São Pedro da Aldeia.

A criança tinha queimaduras e machucados por todo o corpo e há suspeita de perfuração no tímpano. A mãe também tinha vários machucados pelo corpo.

O homem foi transferido no sábado (7) para o presídio de Benfica, no Rio de Janeiro.

Relembre o caso

Um homem foi preso em flagrante na noite da sexta-feira (6) em São Pedro da Aldeia, na Região dos Lagos do Rio, por torturar a companheira e o filho dela, de 3 anos, segundo a Polícia Civil.

A vítima conseguiu enviar a localização para a mãe, que percorreu cerca de 200 km, de Cabo Frio , na Região dos Lagos do Rio, até São Francisco de Itabapoana, no Norte Fluminense, para saber o que estava ocorrendo, já que o suspeito, Erivaldo Ferreira de Oliveira, proibia a mulher de se comunicar com a família.

Quando a mulher retornou a Cabo Frio com a filha e o neto, ao dar banho na criança, viu a gravidade das agressões.

A polícia conseguiu prender o homem em São Pedro da Aldeia, na Região doa Lagos, enquanto ele tentava fugir. Ele foi transferido para o presídio de Benfica, no Rio.

Por g1 — Norte Fluminense

Postagem Anterior Próxima Postagem