Filhos de argentina morta em Búzios conseguem autorização para sair do país e acompanhar sepultamento da mãe

Evangelina Mariel Trotta tinha 48 anos e foi 
encontrada morta dentro de casa, em Búzios.
Foto: Reprodução Facebook

Corpo de Evangelina estava liberado do IML desde o dia 24 de abril, mas há 16 dias, os filhos dela, de 13 e 15 anos, esperavam autorização judicial para viajarem para a Argentina com o tio materno. Justiça emitiu decisão neste domingo (8).

Os filhos de Evangelina Mariel Trotta - argentina morta em Armação dos Búzios, na Região dos Lagos do Rio - conseguiram na Justiça a autorização para saírem do Brasil e acompanharem o sepultamento da mãe na Argentina.

A vítima tinha três filhos. Dois deles são menores de idade.

O corpo de Evangelina estava liberado desde o dia 24 de abril. Há 16 dias, os filhos dela, de 13 e 15 anos, esperavam autorização judicial. Enquanto a decisão não saía, o traslado não era feito porque os parentes que estão fora do Brasil aguardavam a presença dos filhos para realizar a cerimônia.

Dois dias após a morte da mãe, o corpo do pai foi encontrado em Guarapari. A suspeita é de suicídio.

Com a morte dos pais, os dois menores ficaram sem representante legal. Os pais eram argentinos, mas os filhos nasceram no Brasil e não possuem a dupla cidadania. Isso, segundo o advogado que acompanha o caso, Syllas Cabral, dificultou a compreensão dos magistrados e a liberação dos adolescentes para a viagem. O receio era que os dois permanecessem na Argentina.

Um tio materno está no Brasil para atender as demandas do processo e cuidar dos menores. Neste último domingo, dia das mães, o juiz Rafael Baddini concedeu a autorização para a viagem deles.

Os filhos embarcaram na manhã desta segunda-feira (9) em um voo que partiu do Rio com destino a Buenos Aires. O corpo será levado para a Argentina na terça-feira (10), às 7h.

Por Rodrigo Marinho e Mozarth Dias, g1 — Cabo Frio

Postagem Anterior Próxima Postagem