sexta-feira, 6 de maio de 2022

Aula magna de Lula na Unicamp é alvo de repúdio de professores

O ex-presidente Lula ministrou uma 'aula magna' 
na Unicamp | Foto: Isaac Fontana/FramePhoto

O evento não tem o respaldo da reitoria da universidade

O Conselho do Departamento de Cirurgia da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade de Campinas (Unicamp) aprovou nesta quinta-feira, 5, uma moção de repúdio contra a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na universidade. Isso porque o petista foi convidado para ministrar uma aula magna no Teatro de Arena da Unicamp.

Segundo a Unicamp, a iniciativa não tem o respaldo da reitoria. O evento foi organizado por estudantes e por servidores da universidade.

Repúdio à presença de Lula

Em nota emitida na tarde desta quinta-feira, os professores de Medicina ressaltam o caráter político do evento e cobram que o mesmo convite seja estabelecido aos demais candidatos à Presidência da República.

“Cabe ainda alertar sobre o considerável risco de confronto entre seus apoiadores e militantes de outros espectros políticos, podendo ocasionar vítimas de traumatismos, sobrecarregando a já lotada universidade de emergência do HC/Unicamp”, diz o texto.

Responsáveis

O evento foi organizado pela Associação de Docentes da Unicamp (Dunicamp), pelo Sindicato dos Trabalhadores da Unicamp (STU), pela Associação de Pós-Graduandos da Unicamp (APG) e pelo Diretório Central dos Estudantes.

Nos cartazes de divulgação da aula magna, Lula é qualificado como “um dos maiores sindicalistas da história deste país” e “uma das principais lideranças do movimento político e popular”. De acordo com os organizadores, o petista também lutou pela retomada das eleições diretas no Brasil.

Edilson Salgueiro