Rússia proíbe entrada da vice-presidente dos EUA

Kamala Harris, vice-presidente dos EUA 
 Foto: Adam Schultz/Casa Branca

Em março, o governo russo aplicou a mesma medida a Joe Biden

O governo russo ampliou a proibição de entrada de autoridades norte-americanas no país nesta quinta-feira, 21. A lista inclui a vice-presidente do país, Kamala Harris, e 28 outras autoridades. Entre elas, estão empresários e jornalistas dos Estados Unidos.

De acordo com a agência Reuters, o documento publicado pelo Ministério das Relações Exteriores da Rússia (MRER) também barra a entrada do fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, da vice-secretária de Defesa, Kathleen Hicks, e do porta-voz do Pentágono, John Kirby, entre outros. “Esses indivíduos são impedidos de entrar na Federação Russa indefinidamente”, diz comunicado da pasta.

“Russofobia”

Em março, o Kremlin já havia aplicado sanções com igual impedimento a Joe Biden, presidente dos Estados Unidos. Na Lista anterior, apareciam 13 personalidades norte-americanas, incluindo o secretário da Defesa, Lloyd Austin, o diretor da CIA, William Burns, e a antiga secretária de Estado e ex-candidata presidencial Hillary Clinton.

Na ocasião, o governo russo alegou “russofobia”. “A medida é consequência inevitável do caminho extremamente russofóbico que o atual governo norte-americano está seguindo”, argumentou o MRER, na época, em postagem no Twitter.

Em fevereiro, Vladimir Putin, presidente da Rússia, deu início à invasão da Ucrânia. Em resposta, o governo dos Estados Unidos, junto com a União Europeia, aplicou uma série de sanções econômicas aos russos.

Redação Oeste

Postagem Anterior Próxima Postagem