Parlamento britânico vai investigar Boris Johnson por festas durante o ‘lockdown’

Boris Johnson, primeiro-ministro britânico 
Foto: Kuhlmann/MSC/Wikimedia Commons

Deputados vão investigar se o primeiro-ministro mentiu sobre eventos na residência oficial

Os deputados britânicos aprovaram nesta quinta-feira, 21, a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar Boris Johnson, o primeiro-ministro do país. Os parlamentares vão apurar se o político mentiu para a Câmara no âmbito do “partygate” – um escândalo envolvendo festas organizadas na residência oficial durante o pior período da pandemia.

Inicialmente, o premiê negou que tivesse organizado as festas durante o lockdown. Entretanto, a polícia de Londres anunciou que aplicará multas a ele e seu secretário de Finanças, Rishi Sunak, por festas no período de confinamento.

“O primeiro-ministro foi acusado de ter induzido a Câmara ao erro de maneira repetida, deliberada e rotineira, sobre as festas organizadas em Downing Street durante o lockdown”, disse o líder do Partido Trabalhista, Keir Starmer. “É uma acusação séria e grave, e equivale a desprezar o Parlamento”.

-Publicidade-

Steve Baker, deputado do partido conservador, mesma legenda de Johnson, declarou que o premiê deveria se demitir “há muito tempo”.

O deputado conservador William Wragg tocou no mesmo ponto. “Não consigo aceitar o fato de que o primeiro-ministro continue a liderar nosso país”, disse ele. “O partido carrega as cicatrizes dos erros de julgamento de sua liderança. É bastante desanimador ter que defender o indefensável”, comentou.

De acordo com o site RFI, a moção para investigar Boris Johnson foi aprovada sem a necessidade de votação.

Artur Piva

Postagem Anterior Próxima Postagem