EUA retiram Brasil da lista de países não recomendados devido à Covid-19

Passageiros de companhias aéreas caminham pelo 
Aeroporto Internacional de São Francisco. 
JUSTIN SULLIVAN / Getty Images via AFP

Centro de Controle e Prevenção de Doenças atualizou os critérios de recomendações de viagens e reclassificou 89 nações

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC, sigla em inglês) atualizou e retirou o Brasil, na segunda-feira, 18, da lista de países classificados como não recomendados para viagem devido à pandemia de Covid-19. Ao todo, 89 nações – incluindo Reino UnidoFrançaJapãoRússia e Brasil – foram para o nível 3 das categorias, descrito como de alto risco. Nessa nova fase, a única recomendação que pessoas que desejam ingressar em solo americano devem seguir é estarem vacinadas contra Covid. Com essa atualização, a lista de países não recomendados fica vazia. A classificação dos Estados Unidos possui mais duas categorias: nível 2: risco moderado e Nível 1: baixo risco. Apesar da mudança, o CDC ainda recomenda que os norte-americanos evitem viajar para o Brasil mesmo se estiverem vacinados.

Em um comunicado, o Centro de Controle explicou que a categoria 4, onde o Brasil estava, só vai ser utilizada com países onde houver uma rápida escalada nos casos diários da doença, o surgimento de uma nova variante ou um colapso no sistema de saúde local”. Antigamente todas as nações que registrassem mais de 500 casos diários por 100 mil habitantes eram classificados como não recomendados. “Acreditamos que a estrutura atualizada ajudará os americanos a tomar decisões mais bem informadas sobre a segurança das viagens internacionais”, acrescentou o órgão. Atualmente os Estados Unidos vivem uma alta no número de infecções. Nas últimas semanas, dos 50 estados estadunidenses, 27 registraram piora nos contágios.

Por Jovem Pan

Postagem Anterior Próxima Postagem