Policial conhecido como ‘hipster da Federal’ é morto após invadir fazenda em Goiás

Hipster da Federal chamou a atenção pelo visual ao
 ajudar na condução de Eduardo Cunha após detenção. 
Reprodução / Instagram / @lucas.valenca.pf

Lucas Valença estava em surto psicótico e ameaçava os moradores da casa; o homem da família atirou nele

policial federal Lucas Valença, 36, foi morto nesta quarta, 2, ao tentar invadir a casa de uma fazenda em Buritinópolis, no interior de Goiás. De acordo com familiares e amigos, Valença estava em um surto psicótico. O fazendeiro que realizou o tiro afirmou que Lucas invadiu a propriedade, gritava que havia um demônio na casa e que iria atirar se não saíssem todos de dentro da residência. O policial havia desligado o disjuntor e ameaçava entrar na construção, onde estavam o morador, sua esposa e filha de três anos. Ele deu um tiro com uma espingarda calibre 22 e, ao religar a energia, viu que havia atingido o agente no peito. Chamou, então, uma ambulância, mas Valença morreu no local. O fazendeiro não tinha permissão para posse de arma e ficou detido por causa disso, enquanto a espingarda foi apreendida pela Polícia Militar; em depoimento, o homem alegou legítima defesa. Lucas se tornou conhecido como ‘Hipster da Federal’ ao conduzir o ex-deputado Eduardo Cunha para a prisão em 2016, quando seu visual com barba e cabelo longos chamou a atenção na internet.

Por Jovem Pan

Postagem Anterior Próxima Postagem