Mulheres de Rio das Ostras fazem debate sobre papel social feminino

Roda de Conversa marcou o fechamento do mês da mulher. 
"Dentro ou fora da Caixa" foi uma dinâmica realizada durante 
o encontro. Fotos: Allexandre Costa

Durante o encontro, fizeram a dinâmica "Dentro ou fora da Caixa".

Para fechar o mês dedicado internacionalmente às mulheres, celebrado no dia 8 de março, o Centro de Referência Especializado de Assistência Social de Rio das Ostras (Creas) realizou um encontro com as participantes do Programa de Atendimento Especializado à Família e Indivíduos – Paefi. A ação teve o objetivo de trazer reflexões sobre o papel social feminino na sociedade e a descontrução do machismo estrutural e cultural. O encontro aconteceu na tarde desta quarta, dia 24, no Teatro Popular de Rio das Ostras.

Durante o encontro, foram exibidos vídeos que abordavam o papel da mulher na sociedade e a disparidade entre gêneros. Em um dos vídeos, foram apresentados mulheres e homens em dias de folga onde elas desempenham ofícios domésticos bem mais árduos que os homens. Em outro filme, um pequeno trecho do programa “Saia Justa” mostra um debate sobre o feminismo e suas conquistas no Brasil e no Mundo.

Em seguida, a organização promoveu a dinâmica “Dentro ou fora da Caixa”, onde as participantes iam sorteando palavras de características de personalidades como: recatada, fiel, sensível, companheira, doméstica, cheirosa, paciente, boa mãe, sedutora, solteira, independente, nervosa, cervejeira, entre outras. Em seguida, a partir do debate e reflexão, iam colocando dentro da caixa o que é convencional ou não à sociedade.

Para encerrar, ouviram duas músicas que causaram reflexões: “O que você quer saber de verdade”, de Marisa Monte, e “Mãe na Pandemia”, de Juliana Tizumba.

“É fundamental empoderar as mulheres para que colaborem na desconstrução de regras morais construídas culturalmente, que subjugam o papel feminino na sociedade e a colocam como melhores e não equalizam as diferenças entre homens e mulheres”, relatou Gisele Leão de Oliveira, coordenadora do Creas.

Postagem Anterior Próxima Postagem