Ex-banqueiro russo promete US$ 1 milhão para quem prender Putin

O presidente da Rússia se tornou alvo de um empresário
 russo | Foto: Divulgação/Wikipédia

'Violou a Constituição', disse Alex Konanykhin

O empresário russo Alex Konanykhin ofereceu US$ 1 milhão (R$ 5 milhões, na cotação atual) para quem prender o presidente Vladimir Putin. Em postagem nas redes sociais, ele ressaltou que não deseja assassinar o presidente da Rússia, mas, sim, levá-lo à Justiça para responder por crimes contra a humanidade.

“Prometo US$ 1 milhão ao oficial que, de acordo com seu dever constitucional, prender Putin como prisioneiro de guerra pelas leis russas e internacionais”, publicou Konanykhin. Na primeira mensagem, o empresário havia posto uma foto de “procura-se vivo ou morto”, mas o Facebook removeu a postagem.

Konanykhin criticou ainda a ascensão de Putin ao poder: “Violou a Constituição ao eliminar eleições livres e assassinar seus oponentes”. “Como russo por etnia e cidadão russo, vejo como meu dever moral facilitar a ‘desnazificação’ da Rússia”, escreveu Konanykhin.

Oitavo dia de conflito entre Putin e a Ucrânia

Na noite da quarta-feira 2, autoridades da Ucrânia confirmaram que o exército russo dominou Kherson, cidade portuária a 570 quilômetros da capital, Kiev. O local tem aproximadamente 290 mil habitantes. “Os invasores estão em todas as partes da cidade e são muito perigosos”, declarou o chefe da administração regional de Kherson, Guennady Lakhuta, no Telegram.

Cristyan Costa

Postagem Anterior Próxima Postagem