EUA abrem acusação criminal contra aliado de Putin

John 'Jack' Hanick foi preso em Londres
 Foto: Reprodução/Medium

Autoridades norte-americanas argumentam que John Hanick está ligado ao ataque da Rússia contra a Ucrânia

O Departamento de Justiça (DOJ) dos Estados Unidos anunciou nesta quinta-feira, 3, a abertura da primeira acusação criminal em virtude de violações às sanções econômicas impostas ao presidente da Rússia, Vladimir Putin, e seus aliados políticos. O norte-americano John “Jack” Hanick, produtor de televisão ligado ao oligarca russo Konstantin Malofeyev, foi o alvo da vez. A pedido dos Estados Unidos, Hanick foi detido em Londres, na Inglaterra.

Konstantin Malofeyev está intimamente ligado à agressão russa na Ucrânia”, explicou o procurador Damian Williams, do Distrito Sul de Nova Iorque. “Ele foi classificado pela Agência de Controle de Ativos Estrangeiros (OFAC) como uma das principais fontes de financiamento para a promoção de grupos separatistas alinhados à Rússia que operam na nação soberana da Ucrânia.”

Segundo o procurador-geral assistente Matthew G. Olsen, Malofeyev foi sancionado anteriormente por ameaçar a Ucrânia e fornecer apoio financeiro à região separatista Donestk. “Hanick conscientemente escolheu ajudar Malofeyev a espalhar suas mensagens desestabilizadoras”, afirmou. “Ele tentou estabelecer redes de televisão na Rússia, Bulgária e Grécia.”

Hanick conheceu Malofeyev nessa época. O produtor se mudou para Moscou e passou a trabalhar para o oligarca. Hanick também trabalhou com Malofeyev em um projeto para criar e administrar uma rede de televisão grega.

Redação Oeste

Postagem Anterior Próxima Postagem