Diplomatas da UE boicotam ministro russo na ONU

Sergei Lavrov é o ministro russo das Relações Exteriores
 Foto: Reprodução/Flickr

Responsável pelas Relações Exteriores do país, Sergei Lavrov discorria sobre desarmamento e diretos humanos

Os representantes da União Europeia (UE) abandonaram uma conferência da Organização das Nações Unidas durante a fala de Sergei Lavrov, ministro russo das Relações Exteriores. A audiência ocorreu nesta terça-feira, 1º, na Suíça e tratou dos temas: desarmamento e direitos humanos.

O ministro russo iria comparecer pessoalmente ao encontro, mas precisou participar por videoconferência, em razão do fechamento do espaço aéreo europeu aos aviões da Rússia. A medida foi tomada em apoio à Ucrânia, que enfrenta uma invasão russa há seis dias.

Imagens do conflito mostram residências sendo atingidas pelo Exército russo. No sábado 26, o governo ucraniano divulgou que quase 200 civis já haviam sido mortos, sendo três crianças. No dia seguinte, Volodymyr Zelensky, presidente da Ucrânia, anunciou que ingressaria com uma ação para o Tribunal de Haia investigar crimes de guerra praticados pela Rússia.

Roberta Metsola, presidente do Parlamento Europeu, afirmou nesta terça-feira que a UE deve dar total apoio à demanda da Ucrânia na Corte.

“Vamos apoiar a jurisdição do Tribunal de Haia para investigar crimes de guerra na Ucrânia e para responsabilizar o presidente russo, Vladimir Putin, e o presidente bielorrusso, Alexander Lukashenko”, disse Roberta, ao abrir a sessão plenária extraordinária do PE nesta terça-feira, 1º. Em sua opinião, o bloco está “diante de uma ameaça existencial à Europa que conhecemos”.

Artur Piva

Postagem Anterior Próxima Postagem