Bando armado explode duas agências bancárias em cidade no Sul Fluminense

Agência da Caixa foi completamente destruída
 por explosivos em Quatis. Reprodução do Facebook

Criminosos usaram dinamite para destruir caixas eletrônicos e roubar dinheiro dos bancos. Após troca de tiros com PMs, criminosos fugiram para área de mata na cidade

Agência da Caixa foi completamente destruída por explosivos em Quatis. Reprodução do Facebook

Rio - Um grupo armado explodiu e roubou duas agências bancárias no centro da cidade de Quatis, no Sul Fluminense, na madrugada desta segunda-feira. Fortemente armado, o bando usou dinamites para ter acesso ao dinheiro no interior de caixas eletrônicos nas unidades do Banco do Brasil e da Caixa Eletrônica. PMs do 37º BPM (Resende) chegaram no momento em que criminosos se preparavam para fugir. Houve confronto no local, mas, até o momento, ninguém foi preso. 

Segundo relato de moradores, o crime aconteceu por volta das 3h da madrugada, nas ruas Avelino Batista Soares e Coronel João Tibúrcio. A chegada dos policiais forçou os criminosos a abandonarem dois carros e incendiarem um terceiro. Em um dos veículos, criminosos abandonaram barras de dinamite, usadas na explosão aos caixas eletrônicos. Durante a troca de tiros com criminosos, duas viaturas foram atingidas por disparos. 

O carro de um morador foi usado na fuga e encontrado abandonado posteriormente próximo a uma área de mata, onde policias realizam cerco em busca dos criminosos. O local fica na Estrada Joaquim Leite, sentido Amparo, em Barra Mansa. Um fuzil e um lança granadas foram localizados na trilha. De acordo com a PM, equipes do Batalhão de Operações Especiais (Bope) fazem buscas na área de mata para localizar os criminosos.

 O esquadrão Antibombas da Polícia Civil precisou ser acionado para o município para remover os artefatos explosivos abandonados pelos criminosos. A perícia foi realizada no local e agentes buscam testemunhas e imagens de câmeras de segurança para apurar a autoria do crime. Os roubos foram registrados na 100ª DP (Porto Real). Parte da quantia roubada foi recuperada pelos PMs.

O porta-voz da Polícia Militar, Tenente-coronel Ivan Blaz, disse em entrevista ao RJTV, da TV Globo, que a corporação já esperava que crimes como o de Quatis acontecessem na região.

"É muito preliminar que a gente diga que essa ação esteja migrando de São Paulo para o Rio, mas logicamente foi uma ação coordenada. A nossa tropa já estava preparada. Havia um planejamento prévio na Polícia Militar para salvaguardar a rede bancária da região. Cerca de 20 policiais estavam ali contando com o reforço do patrulhamento para o Carnaval e com isso conseguimos sustentar o fogo. Seria impossível sustentar o fogo desses marginais se não estivéssemos com esse reforço ali a postos", analisou.

Moradores tomam susto

Quem passou pelo local ou mora perto das agências se assustou com o barulho do ataque: "Nossa acordei com barulho de tiro achando que estava sonhando até minha mãe me ligar dizendo que assaltaram os bancos da cidade, bomba e tiro para todo lado", comentou uma usuária no Twitter.

Outro usuário reclamou da falta de segurança na cidade e disse que os assaltos são frequentes. "Quatis é alvo fácil para assaltantes. Terceira vez que esse banco é assaltado" comentou outro morador.

O Dia

Postagem Anterior Próxima Postagem