Bandeira de escassez hídrica vai acabar nas próximas semanas, diz Bolsonaro

O presidente fez o comentário logo depois de 
participar de um evento do hasteamento da bandeira
 no Palácio da Alvorada nesta quinta-feira, 17.
Foto: Clauber Cleber Caetano/PR

A cobrança está em vigor desde setembro e representou um aumento de quase 50% nas contas de energia

O presidente da República Jair Bolsonaro (PL) disse nesta quinta-feira, 17, que a bandeira tarifária de “escassez hídrica” para as contas de energia deverá terminar nas próximas semanas.

A bandeira está em vigor desde setembro e representou um aumento de quase 50% nas contas em relação à cobrança tarifária anterior (vermelha). A medida foi adotada para custear a geração de energia em condições adversas por causa da crise hídrica enfrentada pelo país no ano passado.

“Pelo que tudo indica, a super bandeira da energia vai nas próximas semanas deixar de existir. Afinal de contas, isso foi feito em uma decisão da Aneel, uma agência independente, para compensar a geração de energia de uma origem bem mais cara que a hidrológica”, disse Bolsonaro.

O presidente fez o comentário logo depois de participar de um evento do hasteamento da bandeira no Palácio da Alvorada, ao lado de ministros da Esplanada. O chefe do Executivo fez uma transmissão em uma live pelas redes sociais, onde comentou sobre o fim da super tarifa de energia.

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, já havia afirmado que a previsão é de que a bandeira deixe de ser necessária até abril, por conta da melhora do cenário hídrico melhor do que o do ano passado.

Redação Oeste

Postagem Anterior Próxima Postagem