quarta-feira, 23 de fevereiro de 2022

Reino Unido, União Europeia e EUA anunciam sanções à Rússia; Biden diz que Putin vai manter invasão

Potências ocidentais temem que Putin decida invadir
 território ucraniano até Kiev, cidade densamente povoada. 
EFE/EPA/ALEXEI NIKOLSKY/KREMLIN POOL/
SPUTNIK / POOL MANDATORY CREDIT - 31/01/2022

Presidente russo pretende enviar tropas a regiões controladas por rebeldes na Ucrânia e justificou dizendo serem ‘mantenedores da paz’

Estados UnidosUnião Europeia e Reino Unido anunciaram quais sanções econômicas irão aplicar à Rússia nesta terça, 22, um dia após o presidente russo Vladimir Putin reconhecer a independência das regiões rebeldes da Ucrânia de Donetsk e Luhansk. Putin ainda declarou que irá mobilizar soldados para os dois territórios como “mantenedores da paz”, o que o as potências ocidentais classificam como uma invasão a áreas reconhecidas internacionalmente como pertencentes à Ucrânia. Ainda existe o temor de que a Rússia decida avançar suas tropas até a capital ucraniana, Kiev, o que levaria a um conflito em grande escala por ser uma cidade com 2,8 milhões de habitantes.

Os Estados Unidos anunciaram sanções que visam atingir o sistema financeiro russo, de forma que o país não consiga se financiar através da emissão de dívida comprada por investidores do Ocidente, nem que russos possam comprar títulos no mercado ocidental. O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, ainda declarou restrições para dois bancos russos, o VEB, o banco público de desenvolvimento, e o PSB, ligado ao setor de Defesa, além de indivíduos da elite russa, e prometeu que as sanções serão maiores do que as aplicadas em 2014, quando a Rússia anexou a Crimeia, que também era território ucraniano. O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, anunciou que seu país sancionaria os bancos Rossiya, IS Bank, General Bank, Promsvyazbank e o Black Sea Bank, assim como três indivíduos, de forma que quem quiser fazer negócios no Reino Unido não pode negociar com essas instituições ou pessoas.

A União Europeia anunciou sanções contra 27 indivíduos ou empresas que considera que podem financiar o Estado russo, e a presidente da Comissão Europeia, Ursula van der Leyen, disse, em coletiva de imprensa após o anúncio, que mais medidas serão adotadas contra a Rússia se necessário. A Alemanha suspendeu decidiu suspender o licenciamento do gasoduto russo Nordstream 2, que levaria gás da Rússia até o território alemão pelo Mar Báltico. A repórteres, o chanceler alemão, Olaf Scholz, afirmou que a medida foi uma resposta às ações de Moscou na Ucrânia. O gasoduto foi concluído em setembro e Putin afirmou que a instalação estava pronta para operar já em dezembro. Entretanto, ainda faltava a autorização do governo alemão. O gás natural é um dos principais produtos de exportação russos e a Europa é o principal consumidor; o gasoduto não ser aberto pode causar problemas também para a economia alemã, além da russa.

No entanto, Biden afirmou que a Rússia está se planejando para uma invasão maior. “Achamos que Putin vai avançar mais. Este é o começo de uma invasão russa, que está criando um argumento para tomar mais território à força. Há mais de 170 mil soldados em torno da Ucrânia. As tropas russas que estão em Belarus tem tanque de guerra e mísseis, além dos navios. A Rússia está aumentando o suprimento de sangue, e ninguém faz isso, ao menos que esteja planejando uma guerra”, declarou Biden durante um pronunciamento na Casa Branca. O presidente norte-americano disse que os Estados Unidos e aliados ainda estão dispostos a buscar soluções diplomáticas para a crise “se houver seriedade da Rússia”. Moscou exige que a Ucrânia jamais seja aceita na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), aliança militar que foi fundada para se contrapor à União Soviética na Guerra Fria. Putin considera que a Otan é uma ameaça ao território russo e que a Ucrânia, por fazer fronteira e ter fortes laços históricos, culturais e linguísticos com a Rússia, é parte de sua zona de influência e não deve se juntar à aliança.

Por Jovem Pan