quinta-feira, 24 de fevereiro de 2022

Governo avalia liberar FGTS para pagamento de dívidas

Nesta terça-feira (23), o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o governo federal avalia liberar o saque de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para a população quitar dívidas.

“Às vezes o cara está devendo dinheiro no banco e está credor no FGTS. Por que não sacar essa conta e liquidar a dívida do outro lado, no outro banco?”, sugeriu Guedes, durante participação de evento promovido pelo BTG Pactual. 

O FGTS é um direito do trabalhador com carteira assinada e só pode ser sacado mediante exigências específicas, como na demissão sem justa causa, na compra da casa própria ou na aposentadoria.

Além do saque no FGTS, outras medidas podem ser alavancadas em 2022 para impulsionar o crescimento econômico, apontou Guedes. Entre elas estão a incorporação de um programa para tornar o acesso ao crédito universal, além da redução de 25% do IPI (Imposto sobre Produtos Importados). De acordo com o ministro, a diminuição do tributo permitirá a “reindustrialização” do país, que sofre com a alta tributação. 

“A agricultura está voando porque não tem o imposto sobre produto agrícola. Agora, a indústria brasileira está sofrendo nas últimas três, quatro décadas com impostos altos, juros altos e encargos trabalhistas excessivos”, contextualizou. Para atacar o problema, a primeira estratégia, segundo Guedes, é diminuir o IPI. “É um movimento de reindustrialização do Brasil.”

Gazeta Brasil

Alagoa Grande News