terça-feira, 22 de fevereiro de 2022

Colômbia autoriza aborto até o sexto mês de gestação

Feto com 6 meses (Foto: Divulgação)

A Colômbia se tornou o último país da América Latina a expandir o acesso ao aborto, já que seu Tribunal Constitucional votou nesta segunda-feira (21) para legalizar o procedimento até a 24ª semana de gravidez (seis meses).

Antes da decisão desta segunda-feira, o aborto só era permitido sob essas três condições, por uma decisão de 2006 do Tribunal Constitucional.

Agora, as mulheres colombianas poderão abortar até a 24ª semana de gravidez sem precisar apresentar nenhuma justificativa. Após a 24ª semana, o aborto ainda será restrito a mulheres cuja saúde esteja em risco.

Centenas de manifestantes pró e antiaborto se reuniram do lado de fora do prédio do tribunal na capital Bogotá.

Mulheres usando lenços verdes, a cor do movimento pró-aborto, comemoraram quando foi anunciado que o tribunal votou por 5 a 4 para descriminalizar o aborto. Nas proximidades, manifestantes antiaborto agitavam bandeiras azuis e se ajoelhavam no chão, rezando.

Em outros lugares da América Latina, Argentina, Uruguai e Cuba também permitem abortos sem restrições.

A América Latina também é uma região onde alguns países proíbem a interrupção da gravidez sem exceção, como em El Salvador, Nicarágua, Honduras e República Dominicana.

Gazeta Brasil