quarta-feira, 23 de fevereiro de 2022

Bolsonaro critica legalização do aborto na Colômbia: ‘Lutarei para proteger a vida’

Presidente Jair Bolsonaro criticou a decisão da Suprema
 corte da Colômbia de legalizar o aborto até a 24ª semana
 de gestação. ANTONIO MOLINA/FOTOARENA

Presidente questionou decisão do país, que permite a interrupção da gravidez até o 6º mês, e pediu que ‘Deus olhe pelas vidas inocentes’

O presidente Jair Bolsonaro criticou a decisão da Suprema corte da Colômbia de legalizar o aborto até a 24ª semana de gestação. Nas redes sociais, o mandatário pediu que Deus “olhe pelas vidas inocentes das crianças”. “Sujeitas a serem ceifadas com anuência do Estado no ventre de suas mães até o 6° mês de gestação, sem a menor chance de defesa. No que depender de mim, lutarei até o fim para proteger a vida de nossas crianças”, afirmou o mandatário, que continuou. “No Brasil, a esquerda festeja e aplaude a liberação do aborto até o 6° mês de gestação, lamentavelmente aprovado na Colômbia. Trata-se da vida de um bebê que já tem tato, olfato, paladar e que já ouve a voz de sua mamãe. Qual o limite dessa desumanização de um ser inocente?”, afirmou. A Colômbia foi o sexto país da América Latina a flexibilizar o aborto, até então, a interrupção da gestação só poderia ser feito em casa de estupro, se a saúde da mãe estivesse em risco ou o feto apresentasse uma má formação que comprometesse a sobrevivência da criança.