quarta-feira, 23 de fevereiro de 2022

Após convocar reservistas, Ucrânia pede que cidadãos deixem a Rússia

Volodymyr Zelensky, presidente da Ucrânia. 
EFE/EPA/RONALD WITTEK / POOL

Em comunicado, Ministério das Relações Exteriores alerta que os ucranianos devem sair do país vizinho ‘imediatamente’ e recomenda o cancelamento de viagens

Em meio às tensões na fronteira e aumento dos conflitos nas regiões separatistas de Donetsk e Luhansk, o Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia pediu que seus cidadãos deixem o território russo rapidamente. Em comunicado divulgado nesta quarta-feira, 23, o governo pede que os ucranianos cancelem viagens ao país vizinho e aqueles que já estão na Rússia partam “imediatamente” . “O Ministério das Relações Exteriores recomenda que os cidadãos da Ucrânia se abstenham de qualquer viagem à Rússia e os que já estão neste país deixem seu território imediatamente”, diz comunicado. O alerta acontece um dia após o presidente Volodymyr Zelensky anunciar a convocação de militares da reserva, com idades entre 18 e 60 anos. Nesta terça-feira, 22, o parlamento ucraniano também aprovou a imposição de sanções a 351 russos, incluindo legisladores que apoiaram a decisão do líder Vladimir Putin de reconhecer a independência de Donetsk e Luhansk, no leste do país, e anunciar o envio de tropas às regiões em uma “missão de paz”.

Por Jovem Pan