Travesti é morta a tijoladas em Cabo Frio

Ainda de acordo com Rodolpho, ao chegar 
ao local ele se deparou com uma cena horrível. 
A cabeça da vítima estava machucada e cercada
 por pedaços de tijolos. Foto: Rodolpho Campbell 
Presidente da ONG Grupo Iguais.

Segundo a PM, o corpo foi encontrado no início da tarde deste domingo (30), na Rua José Mendonça, no Parque Riviera, Monte Alegre.

O corpo de uma travesti foi encontrado na manhã deste domingo (30), na Rua José Mendonça, no Parque Riviera, Monte Alegre, em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio.

Segundo a PM, o corpo estava com marcas de violência e sem identificação.

g1 entrou em contato com Rodolpho Campbell, presidente da ONG Grupo Iguais, entidade que representa os direitos da comunidade LGBTQIA+ de Cabo Frio. Ele contou que foi um dos primeiros a chegar ao local que é de difícil acesso. Segundo o ativista, moradores da região ligaram relatando o crime.

Ainda de acordo com Rodolpho, ao chegar ao local ele se deparou com uma cena horrível. A cabeça da vítima estava machucada e cercada por pedaços de tijolos.

"Faz muito tempo que o município não registra tamanha brutalidade contra uma pessoa trans," disse Rodolpho Campbell.

Segundo o Corpo de Bombeiros, a remoção do corpo foi às 12h28 e encaminhado ao IML de Cabo Frio.

O g1 entrou em contato com a Polícia Civil e, até a última atualização desta reportagem, não teve retorno.

Por Leonardo Libanio, g1 — Cabo Frio

Postagem Anterior Próxima Postagem