Secretaria de Estado de Saúde inaugura megacentro de testagem para Covid-19 no Maracanã

Novo polo começou a funcionar nesta quinta-feira com atendimento por ordem de chegada

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) abriu, nesta quinta-feira (27), o maior centro exclusivo de testagem para Covid-19 do Rio de Janeiro. O novo polo fica no estádio do Maracanã, na Zona Norte do Rio. Para fazer o exame não é necessário agendamento. Basta comparecer ao local com documento oficial de identidade.

"A testagem no Complexo do Maracanã, em função do amplo espaço aberto, nos permite fazer a testagem sem a necessidade de agendamento prévio. Não corremos risco de aglomeração. Além disso, está localizado numa região mais central da cidade, com fácil acesso ao transporte público. Também era nosso objetivo que esse grande polo de testagem desafogasse as Unidades de Pronto Atendimento. Desta forma, as UPAs e as grandes emergências podem se dedicar aos casos moderados e graves da infecção", diz o secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe.

O pedreiro Rogério Alves de Souza, de 44 anos, morador da Tijuca, soube da inauguração pela televisão. Rogério aproveitou a oportunidade para testar as filhas e saber se já está curado da Covid-19.

“Estava viajando com minhas filhas, fiz o teste no dia 21 e deu positivo. Elas testaram negativo. Fiquei sete dias em isolamento e achei mais seguro trazer a família toda para testar. Achei o atendimento maravilhoso, pessoas muito atenciosas com minha família. Foi muito rápido. Quando o teste de uma das minhas filhas deu positivo, uma das enfermeiras nos abordou e nos deu explicações sobre o que deveríamos fazer. Eu nunca tinha sido atendido dessa forma em nenhum órgão público. Levamos de 15 a 20 minutos desde que chegamos até recebermos os resultados. Quando fiz o primeiro teste, em outro estado, cheguei às 5h na unidade de saúde e fui atendido às 10h30. Nem se compara com o atendimento daqui”, conta.

A securitária Valéria Rogoginsky, de 51 anos, também procurou o megacentro de testagem por estar com sintomas gripais, como coriza e dor de cabeça.

“Estou com esses sintomas há quatro dias. Minha mãe é bastante idosa e essa é a minha maior preocupação. Mas não é só isso. Moro em condomínio com outros idosos e pessoas que têm comorbidades. Acho que todos precisam fazer o teste. É uma questão coletiva”, comentou Valéria.

Wilson Silveira Moreira Filho, de 61 anos, servidor aposentado, marido de Valéria, testou positivo há dez dias. Mas segue com sintomas leves e resolveu refazer o exame. Ambos testaram negativo desta vez. 

O megacentro do Maracanã tem capacidade para testar 5 mil pessoas por dia e funciona das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira. Nos próximos dias, a capacidade de atendimento já poderá ser ampliada para 6 mil testes diários. A entrada para o megacentro de testagem é pelo portão 9, com estacionamento disponível no portão 11. 

Com as cinco mil vagas ofertadas neste centro, o Governo do Estado passa a oferecer diariamente 10.200 testes para a doença em 13 centros localizados na capital e Região Metropolitana, onde são realizados testes rápidos de antígeno. Com a abertura do megacentro do Maracanã, o posto do Estádio de Atletismo Célio de Barros foi desmobilizado.

O atendimento em 12 polos de testagem - com exceção do Maracanã - continua sendo realizado exclusivamente por agendamento on-line no link https://agendamentotestecovid.saude.rj.gov.br/cadastro-exame. Caso a pessoa não possa comparecer, o sistema oferece a opção de desmarcar o teste, reduzindo o número de faltas.

Pacientes com sintomas moderados a graves, como febre acima de 37,5 e dificuldades respiratórias, devem procurar diretamente uma UPA ou emergência hospitalar para realização do teste e atendimento médico para avaliação do quadro de saúde. As 28 UPAs do estado também realizam atendimento e testes para casos moderados e graves da doença.

Postagem Anterior Próxima Postagem